NO AR AGORA

AutoDJ

Whatsapp

81994966917

E-mail

n7radiooficial@gmail.com

NOTÍCIAS

Escavações em Jerusalém revelam vestígios da crucificação de Jesus







Uma semana de escavação intensiva em uma seção sensível da Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, foi concluída, revelando várias descobertas surpreendentes. A escavação faz parte de uma renovação de dois anos e um projeto arqueológico de US$ 11 milhões na igreja, considerada o local mais sagrado para os cristãos no mundo.

De acordo com Israel 365 News, a localização particular da área de escavação significava que o acesso ao Edículo teve que ser temporariamente fechado. Por essa mesma razão, a escavação foi realizada em um ciclo contínuo, em apenas sete dias e sete noites de trabalho.

PUBLICIDADE

“O trabalho de escavação na área imediatamente em frente ao Edículo, no complexo do Santo Sepulcro em Jerusalém, foi concluído em 27 de junho de 2023. Faz parte do programa de restauração do piso da basílica”, diz um comunicado da ordem, feito pela Custódia da Terra Santa, um priorado custodial da Ordem dos Frades Menores em Jerusalém.

Nesse sentido, as investigações arqueológicas nesta área foram realizadas pelo Departamento de Antiguidades da Universidade de Roma Sapienza, sob a direção de Francesca Romana Stasolla. O trabalho de escavação foi realizado na área em frente ao Edículo (um pequeno santuário) no centro da Rotunda da igreja.

Dessa forma, o Edículo possui duas salas, a primeira contendo a Pedra do Anjo, que se acredita ser um fragmento da grande pedra que selou o túmulo de Jesus Cristo. A segunda câmara é o “Túmulo de Cristo”, que contém a laje de mármore onde se acreditava que o corpo de Jesus foi colocado.

PUBLICIDADE

Assim, a escavação revelou que o layout cristão primitivo do Edículo era acessado por duas etapas de mármore branco. Em frente às etapas, havia um piso de lajes de pedra lítica, que continuava por cerca de 6 metros para leste até se juntar a uma superfície de grandes blocos líticos brancos lisos dispostos em direção norte-sul.

Logo, essa disposição representava a aparência final da Rotunda no final do século IV. Sob o piso de lajes, os pesquisadores encontraram um tesouro de moedas do período do Imperador Romano Cristão Valens (364-378). Também foram descobertas seções de alvenaria que remontam ao final do século IV.

Além disso, um fragmento de revestimento de parede, provavelmente do Edículo, foi descoberto. O revestimento estava coberto de graffiti datado do século XVIII em vários idiomas, incluindo grego, latim e armênio.

PUBLICIDADE

Por fim, acredita-se que a Igreja do Santo Sepulcro contenha o local da crucificação, chamado de Calvário ou Gólgota, e um túmulo vazio onde Jesus foi sepultado e ressuscitou. Um santuário do século XIX, conhecido como Edículo, cerca o próprio túmulo. Esta igreja tem sido um local sagrado do cristianismo desde o século IV.




Fale Conosco

n7radiooficial@gmail.com
81998924032

Receba Informações

Rádio Online Copyright 2024. Todos os direitos reservados.
Politica de Privacidade